quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A Cidade do Sol (Khaled Hosseini)

Ganhei este livro de uma pessoa que confiou suas histórias à mim, uma completa desconhecida. Foram cerca de quatro caronas depois do trabalho e muito bate-papo durante as duas horas de trânsito em São Paulo. Cada conversa me fazia refletir sobre muitas coisas, entre elas a de que cruzamos com pessoas durante nossas vidas por algum propósito alheio ao nosso conhecimento. Acho que Deus fala conosco das formas mais inesperadas. E foi com essa frase, escrita num post-it rosa dentro da folha de rosto do livro que a Cristina Akemi se despediu de mim:  “Flávia, tenho certeza absoluta que ninguém passa pelas nossas vidas por acaso.”  E assim, mais um best-seller veio parar em minhas mãos... Recomendo este livro para dar aquela “sacudida” e entender de fato o que é resiliência.

A CIDADE DO SOL é um romance que nos conta um pouco sobre a vida no Afeganistão nos anos em que os talibãs, as injustiças sociais e a violência contra a mulher tiveram destaque no mundo. A escrita de Hosseini nos faz viajar de uma forma apreensiva por toda a trama. Por muitas vezes tive esperanças de mudança em meio ao sofrimento das personagens, mas a história parecia seguir a linha do “não há nada tão ruim que não possa piorar”.

Confesso que incomodou-me a leitura dos nomes próprios de alguns personagens e termos da cultura islâmica... mas acredito que seja por minha total ignorância aos costumes ou minha inexperiência  com livros deste tipo. Desisti de “O Diário de Anne Frank” com nomes e termos judeus por esse motivo.

O livro conta a história de duas mulheres que tem suas vidas cruzadas durante os infortúnios da guerra. A primeira é Mariam, a filha bastarda do granfino Jalil com Nana, a empregada de sua mansão na cidade de Herat. Aos 15 anos após o suicídio de sua mãe a menina é obrigada a se casar e morar em Cabul com o sapateiro Rachid. Inicia-se então uma vida infeliz, cheia de maus-tratos e humilhações. A segunda é Laila, vizinha de Mariam, nascida pouco tempo após sua chegada na cidade. Uma garota privilegiada que teve oportunidade de estudar durante a infância e viveu momentos de respeito e admiração incentivados por seu pai.
As duas passam a conviver logo após uma tragédia acontecer com a família de Laila marcada com a invasão dos talibãs em Cabul.  Laila toma uma decisão que mudará o destino das duas e que, com o tempo, a salvação de uma será a destruição da outra.

Envolvente, dramático e perturbador. Uma realidade tão absurda que é difícil acreditar que seja possível ter esperanças. As personagens, embora tenham trajetórias e personalidade completamente diferentes mostram como as mulheres que vivem numa sociedade marcada por machismo e fanatismo religioso são resilientes. Elas resistem à pressão de situações adversas sem surtos psicológicos. Sobrevivem com muito pouco de uma forma que eu jamais conseguiria suportar.
Editora: Nova Fronteira
Autor: KHALED HOSSEINI
Número de páginas: 365
Recomendação: Muito Bom








0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...