terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Entre dois Mundos - Minha Vida de Prisioneira no Irã (Roxana Saberi)

*** Estréia de Paulo Serino como colaborador do blog. Resenha imperdível... segue:

Talvez a liberdade seja a maior utopia das sociedades, trata-se de um sonho possível, porém improvável. Seja como for, a busca por esse ideal iniciará sempre todas as manhãs quando abrimos os olhos.

Esse objetivo se transforma impossível quando paramos para refletir que de fato ninguém nesse mundo é livre. Todas as pessoas que vivem em uma sociedade são obrigadas a obedecer regras de senso comum, que nos são dadas desde que somos pequenos por nossas mães. Quem é que nunca ouviu quando criança as seguintes ordens: “Vá já para o banho!”, “Vá escovar seus dentes!”, “Hora de dormir!” etc. Já quando adultos muitas ordens nos são dadas em formas de boletos bancários: IPTU, IPVA, Imposto de renda etc. Nem mesmo os americanos que se gabam tanto por se autointitularem “uma nação livre” estão isentos de cumprirem todas as suas obrigações e, portanto, regras ou normas. E quando essas regras extrapolam nossa realidade ocidental e ultrapassam o limite do absurdo diante de nossos costumes?

O livro Entre Dois Mundos - Minha Vida de Prisioneira no Irã, escrito por Roxana Saberi, narra a prisão da autora, americano-iraniana, enquanto vivia no Irã. Desde sua prisão, mediante falsas acusações, até as torturas psicológicas sofridas em cárcere, a escritora apresenta a visão de uma sociedade que parou no tempo, um país que sofre uma tremenda tensão política e, por muitas vezes, uma completa falta de humanidade. Em alguns momentos a história provoca bastante emoção, principalmente quando a autora, ainda sob custódia do regime autoritário, tem a oportunidade de rever seus pais.

De modo geral, esse livro é muito interessante para quem quer compreender melhor um pouco o país transformado pelo famoso aiatolá Khomeini, além de acompanhar a emocionante luta de Roxana contra o sistema político do Irã. Uma dica importante para complementar a leitura é o filme iraniano intitulado Ninguém sabe dos gatos persas, que nos auxilia a ter uma visão mais ampla e moderna do regime de Mahmoud Ahmadinejad. Diante de tanta opressão e sofrimento destacados na obra, a comparação com nossa sociedade e modo de vida acaba sendo inevitável e a saudade de quando nossa falta de liberdade se resumia apenas às ordens de nossas mães se transforma em uma certeza a cada dia que passa.


Editora: Larousse do Brasil
Autor: ROXANA SABERI
Número de páginas: 320
Recomendação: Ótimo


7 comentários:

Mônica disse...

Nossa, que livro é esse? tudo que eu gostaria de ler. Adorei! Livros fortes, verdadeiros, e que nós mostram culturas diferentes, tudo de bom.Mas este deve ser muito duro.
Parabéns pelo seu colaborador.
Beijos

Paulo Serino disse...

Obrigado pelo carinho Mônica.

De fato a história nesse livro é apresentada de maneira bastante dura, a realidade tem o poder de chocar ou assustar as pessoas justamente por, diferentemente da ficção, continuar a existir ainda que fechemos o livro.
A vida no Irã realmente aparenta ser bastante difícil, por isso que recomendei o filme "Ninguém sabe dos gatos persas" como complemento, pois além de ser uma obra citada no livro, a arte audiovisual é muito importante para retratar mais fielmente imagens da realidade para que possamos concluir algo. Sim, essa visão é severa demais, mas sabe por que ninguém sabe dos gatos persas ?
Surpreenda-se com a verdade...
=]
Beijos Mônica

Joe Silva disse...

Esse não é o tipo de livro que me chama muito a atenção para ler, mas com certeza se tivesse um filme eu veria. Parece ser um livro bem intrigante com um teor de realidade para nos fazer acordar quanto a realidade que as pessoas vivem fora do nosso "mundinho" particular...

Parabéns Paulo, ficou muito legal a resenha. E parabéns Flá por esse espaço aqui no blog =D...

HUGS!!!
Joe Silva - Blog EP
http://escrevendoaospouquinhos.blogspot.com

Paulo Serino disse...

Obrigado Joe ! =)

Você está certo, o livro mostra uma realidade bastante intrigante e cruel, o que possibilita uma reflexão a respeito de nossa vida atual, pois aprendemos muito com os grandes erros da humanidade. Não é muito difícil lembrar de nomes dos maiores imbecis da história como por exemplo Hitler, Kim Jong-il e George W Bush, que mediante seus erros nos ensinaram a refletir e tentar consertar várias burrices criadas em seus respectivos governos.

Outro hobbie que possuo é colecionar filmes e séries. Amo filmes, e por isso estou pensando em algum filme bacana de realidade intrigante para te recomendar. Por enquanto o primeiro filme que veio a minha cabeça é "A Caminho de Kandahar" que apresenta um pouco da realidade afegã. Assim que eu pensar em alguma outra sugestão eu passo para ti.

Hugs !

=)

@Flafli disse...

Oi Pa!

Faltou meu comentário. Embora seja administradora do blog não posso deixar de postar um comentário sobre sua resenha que enriqueceu muuuuuuuuito o conteúdo por aqui. Seu estilo literário certamente agradará muitos leitores politizados e atualizados com as notícias mundiais.

Tenho muito orgulho de ser sua irmã e poder fazer este tipo de troca com você. Acho que é algo que temos em comum. E, sem mais delongas, certamente vou pedir este livro emprestado. Fiquei curiosa com relação a esta realidade. Acho que algumas vezes somos "sádicos" por termos interesse em ler esse tipo de desgraça... por outro lado, acho que ao lermos, nos alivia com a sensação de "ainda bem que não foi comigo". É o tipo de livro que mexe conosco. Me empresta? Preciso terminar alguns livros que estão parados, mas depois podemos trocar.

Beijos!

Flá

Paulo Serino disse...

Confesso que fiquei bastante emocionado com seu comentário Flá, é sempre muito bom receber elogios, principalmente de pessoas que admiramos muito! Crescemos juntos e pudemos ver o outro evoluir aos poucos durante esses anos e em muitas vezes compartilhamos das mesmas experiências, afinal vc se lembra da Profa. Angela de redação do Salê? ela certamente foi a minha inspiração inicial para semear meu gosto pelas palavras, certamente ela contribuiu muito com seu desenvolvimento tb. É sempre muito bom compartilhar um hobbie com alguém q amamos muito !

Bjos, te amo muito ! (Sei q fui redundante novamente, mas amor em excesso nunca é demais, né ? kkkkkkkk...)

Bjos

aline naomi disse...

Fiquei interessada em ler!!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...